Gaiola de FaradayGaiola de

Faraday

Michael Faraday (1791-1867), originário de uma família humilde, estudou sozinho e com grande dificuldade, mas se tornou, mercê de seu esforço e dedicação, um notável cientista. A ele a eletricidade deve uma grande parte de seu desenvolvimento.

Dentre muitas experiências e realizações de Faraday é relevante a construção de uma gaiola metálica, por ele utilizada para demonstrar que condutores carregados eletrizam-se apenas em sua superfície externa. O próprio Faraday entrou na gaiola, grande o suficiente para abrigá-lo, e fez com que seus assistentes a eletrizassem intensamente. Da gaiola, mantida sobre suportes isolantes, chegaram a saltar faíscas, mas o cientista em seu interior não sofreu nenhum efeito elétrico. Faraday conseguiu assim comprovar sua tese.

A Gaiola de Faraday é composta por uma tela metálica no formato cilindrico e a base isolada através de um apoio de acrílico. Presa a tela (tanto na parte exterior quanto interior) por um fio de nylon encontram-se algumas pequenas bolinhas de isopor.

Quando conectamos a Gaiola de Faraday, à Máquina de Winshurt (que fornece uma ddp de aproximadamente 30.000 volts) a gaiola fica então eletrizada e as bolinhas presas do lado de fora são repelidas, enquanto que as bolinhas presas à parte interna permanecem em repouso. Mostrando assim o efeito da bindagem eletrostática.

A blindagem eletrostática é muito utilizada para a proteção de aparelhos elétricos e eletrônicos contra efeitos pertubadores externos. Os aparelhos de medidas sensíveis estão acondicionados em caixas metáilcas, para que as medidas não sofram influências externas. As estruturas metálilcas de um avião, de um automóvel, e de um prédio constituem blilndagens eletrostáticas.

Como se faz:

Pegar uma tela metálica e deixá-la no formato de uma gaiola, cilindrica ou quadrada. Prender bolinhas de isopor por uma linha na parte exterior e interior da gaiola. Conectá-la a um gerador, por exemplo, o Gerador de Van de Graaf, ou à Máquina de Winshurst e observar o efeito descrito acima.